Arquivo da categoria: Futebol Internacional

FOTOS: Centro de Formação Olímpica começa a ganhar forma

Apesar do atraso na entrega, o Centro de Formação Olímpica do estado do Ceará começa a ganhar contornos importantes. O centro, que recebeu investimento de mais de 240 milhões de reais, vai abrigar atletas de 26 modalidades, e será usado pelas delegações de diferentes países nas Olimpíadas e Paraolímpiadas que acontecem no Brasil em 2016.

Anteriormente, a entrega da obra estava prevista para o dia 13 de dezembro deste ano, ainda no governo Cid Gomes. Porém, com contratempos e o adiamento já confirmado pelos órgãos responsáveis, ficará a critério do próximo governador Camilo Santana a data ideal de inauguração.

Confira algumas fotos do andamento das obras:

Centro de Formação Olímpica será inaugurado em 2015. (Foto: Reprodução)

Centro de Formação Olímpica será inaugurado em 2015. (Foto: Reprodução)

Ginásio terá capacidade para 17.000 pessoas sentadas e 21.000 para eventos multiuso. (Foto: Reprodução)

Ginásio terá capacidade para 17.000 pessoas sentadas e 21.000 para eventos multiuso. (Foto: Reprodução)

Piscina olímpica receberá atletas da natação e ginástica.

Piscina olímpica receberá atletas da natação e ginástica. (Foto: Reprodução)

A entrega das obras ficará a cargo do próximo governador, Camilo Santana.

A entrega das obras ficará a cargo do próximo governador, Camilo Santana.

 

Gabriel Lobo

@gabriellobo10

 

 

Exclusivo: Marcelo Chamusca fala do atual momento do Fortaleza, faz avaliações, e desconversa sobre seu futuro na equipe

O blog Nota Esportiva traz como novidade aos leitores um quadro de entrevistas, trazendo sempre todas as semanas, sobretudo nos dias de sexta-feira, um bate-bola com algum jogador, dirigente, ou algum personagem que esteja envolvido diretamente no esporte local.

Técnico Marcelo Chamusca revela que ainda não decidiu se permanece para Série C: "Ainda não pensei sobre o futuro".

Técnico Marcelo Chamusca revela que ainda não decidiu se permanece para Série C: “Ainda não pensei sobre o futuro”.

O entrevistado da vez é Marcelo Chamusca. Baiano, 47 anos, o treinador chegou ao Fortaleza após boa passagem no comando do Salgueiro-PE. Por ter vindo de um clube considerado “pequeno”, Chamusca se apresentou ao tricolor com grande desconfiança da torcida e da imprensa. No entanto, o comandante logo tratou de jogar as desconfianças de lado e demonstrar seu bom potencial conquistando resultados positivos em campo.

Em quatro meses, 27 jogos na temporada, o Fortaleza, sob comando de Marcelo Chamusca, passou 25 partidas invictas, e apurou apenas duas derrotas. Dentre as equipes do Brasil, apresentou os melhores aproveitamentos individuais e coletivos. Nada mal para um profissional que chegou cercado de incertezas.

Acompanhe a entrevista exclusiva com Marcelo Chamusca, técnico do Fortaleza.

Nota Esportiva: O Fortaleza vinha de 25 jogos de invencibilidade, e de repente perdeu duas partidas cruciais (derrotas para Ceará e Icasa). Como você vem trabalhando o lado psicológico dessa equipe?

Chamusca: Nosso pensamento  sempre foi em jogar o campeonato de uma forma natural, ninguém planejou essa invencibilidade e nem quebrar recordes, mas as coisas foram acontecendo. Eu sempre falei aos atletas que o Fortaleza não é uma equipe imbatível, e nós estávamos esperando acontecer os revés. É dessa forma que eu trabalho, mostrando que a derrota também faz parte, todo mundo trabalha para minimizar, até mesmo porque ninguém quer perder.

Nota Esportiva: O seu ponto diferencial, considerado por muitos torcedores e membros da imprensa, vem sendo por utilizar de jovens da base no plantel profissional. Como que vem sendo o trabalho com o emocional desses jogadores, tendo em vista o momento importante que o Fortaleza vem passando?

Chamusca: Sem dúvidas a participação dos atletas mais jovens vem sendo determinante nessa campanha. Eles foram amadurecendo durante a competição. Eles passaram por muitos obstáculos, por jogos difíceis, clássicos importantes, então eu acho que eles estão preparados, passando por um momento de experiência, prontos para os tipos de dificuldades. Não gosto de impor pressão sobre eles, eu trabalho passando tranquilidade, para que dentro de campo eles possam render com o melhor futebol possível.

Nota Esportiva: Algo que chamou atenção, não só nas arquibancadas mas também por muitos comentaristas, foi a ausência do volante Guto nos últimos jogos. Consequentemente, com a saída dele, o Fortaleza perdeu dois jogos em sequência. O que aconteceu para ele ter sido sacado do time dessa forma?

Chamusca: O Guto fez uma boa sequência de jogos, principalmente na primeira fase. O que pesou negativamente contra o Guto foi sua sequência de cartões. Ele é muito agressivo no sentido de reclamações ao árbitro, e claro que já existe todo um contexto em relação ao Guto envolvendo arbitragem, as vezes ele não merece mas acaba tomando. Já o Corrêa entrou, se encaixou bem no time e aproveitou a oportunidade.

Nota Esportiva: Sabemos que durante essa boa sequência de jogos invictos você recebeu sondagens de outros clubes, mas você preferiu sequer receber as ligações com as propostas. Afinal, qual seu desejo? Independente do resultado no estadual, você fica ou sai do clube para a Série C? 

Chamusca: Eu não penso nisso agora. Meu foco é terminar o estadual, buscar o título. O futuro nós vamos pensar no momento certo.

Técnico do Fortaleza, Marcelo Chamusca foi entrevistado pela equipe do Nota Esportiva.

Técnico do Fortaleza, Marcelo Chamusca foi entrevistado pela equipe do Nota Esportiva.

Nota Esportiva: Chamusca, o tricolor já busca um título a quatro anos e durante esse tempo também o retorno à Série B. Novos fracassos podem custar caro para a diretoria, até mesmo a sua permanência no cargo. Como vem sendo a preparação para o final do campeonato, sabendo que o título estadual aliviaria mais os ânimos da torcida? 

Chamusca: Eu não penso nada negativo no meu trabalho. Não faço reflexão sobre o que vai acontecer com diretoria, muito menos comigo. Eu sou uma pessoa preparada, eu não cai de paraquedas aqui, eu vim para o Fortaleza pela minha história em outros clubes. Não gosto de pensar sobre o que vai acontecer no futuro. Já cheguei aqui ciente das dificuldades, e é por isso que eu procuro sempre dar meu máximo, meu empenho, sempre o melhor durante os 90 minutos para ajudar o clube. Sobre o que vai acontecer, ou não acontecer, só pensarei nisso no momento propício.

Nota Esportiva: Você já chega ao quarto mês a frente do Fortaleza. Em sua analise, quais vem sendo os pontos fortes de seu trabalho? e os fracos?

Chamusca: Os pontos fortes foi a ótima sequência invicta, conseguimos a classificação antecipada na primeira fase, na segunda fase, e a liderança nos dois casos. Além disso, conseguimos uma força muito forte ao longo dos jogos, fazendo com que o torcedor acreditasse na gente.  Já o fato negativo talvez tenha sido a derrota no clássico, porque nós investimos muito nesse jogo, e sabemos que poderíamos ter arrancado um resultado melhor.

 

O blog Nota Esportiva agradece a Marcelo Chamusca pela entrevista e ao departamento de Comunicação do Fortaleza E.C

 

Entrevista e produção: Gabriel Lobo e Amanda Gomes.

Edição: Gabriel Lobo (@gabriellobo10) 

 

Fortaleza inicia preparação para enfrentar o Icasa

O atacante Edinho pode ser a arma do Fortaleza diante o Icasa, no jogo de volta.

O atacante Edinho pode ser a arma do Fortaleza diante o Icasa, no jogo de volta.

Após ser derrotado por 3-1 para o Icasa no estádio do Romeirão no primeiro jogo da semifinal do Campeonato Cearense, o Fortaleza volta seus olhares para o jogo de volta, que acontece no PV, no próximo sábado, às 16h. Precisando de uma vitória por dois gols de diferença, a equipe do técnico Marcelo Chamusca começa a partir desta terça-feira (8), uma semana de preparação e fortes treinamentos.

Força máxima

Pensando na partida e nas possibilidades de reverter o placar adverso, o tricolor poderá contar novamente com dois jogadores titulares e fundamentais no seu plantel. O meio-campista Edinho, que estava suspenso, e o lateral esquerdo Fernandinho, que se recuperou de uma lesão, estão aptos a jogarem e prontos para reforçar a equipe no difícil desafio.

“Nada está decidido”, garante Waldison

O atacante Waldison, que voltou a marcar com a camisa do Leão no último final de semana, garante que nada está decidido e que o Fortaleza têm forças para lutar e sair com o resultado positivo do PV: “É um duelo de 180 minutos. Ainda não acabou, a vaga está em aberto. Temos o segundo jogo e em casa somos muito fortes. A gente faz dois lá e classifica. Assim como eles venceram, somos capazes de fazer a nossa parte em casa para sair com a vitória e a classificação”, afirmou o atleta.

Programação da semana

Dia 08.04 – Terça feira
Manhã – 08h30min – Treino/banco e não relacionados/Pici
Tarde: 16 horas – Treino/Pici

Dia 09.04 – Quarta feira
Manhã – 08h30min – Treino/Pici
Tarde: 16 horas – Treino/Pici

Dia 10.04 – Quinta feira
Manhã – Recuperação passiva
Tarde – 16 horas – Treino/Pici

Dia 11.04 – Sexta feira
Manhã – 08h30min – Treino-Pici
Tarde: Recuperação passiva 

 

 

Gabriel Lobo

@gabriellobo10

Mauro Carmélio faz campanha pró-Del Nero, mas recusa cargo na CBF

Antes da Copa do Mundo, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) viverá outro momento importante em 2014. A entidade máxima do futebol brasileiro passará por eleições – em abril, provavelmente -, e deverá ter o paulista Marco Polo Del Nero como novo presidente. Favorito, o candidato da situação se movimenta para o pleito e procura aliados para formar a chapa. Em meio ao processo eleitoral, entretanto, Del Nero viu Mauro Carmélio, presidente da Federação Cearense de Futebol (FCF), recusar o cargo de vice-presidente da região Nordeste.

Mauro Carmélio abriu mão da vice-presidência na CBF (Foto: Divulgação/Site Oficial da CBF)

Mauro Carmélio abriu mão da vice-presidência na CBF (Foto: Divulgação/Site Oficial da CBF)

Aliado da alta cúpula da CBF desde a época de Ricardo Teixeira, Mauro Carmélio manteve boa relação com José Maria Marin e permaneceu como um dos principais parceiros do comando da entidade nacional. Esse status, no entanto, foi facilitado sobretudo pela presença de Marco Polo Del Nero, presidente da Federação Paulista de Futebol (FPF) e amigo do dirigente cearense. Carmélio fala abertamente que Marin administra a CBF de forma diferente do amigo Ricardo Teixeira e discorda de alguns pontos. Por isso, segue mais próximo de Del Nero.

Candidato do atual presidente para as eleições deste ano, Del Nero recebeu prontamente o apoio de Mauro Carmélio, que passou até a fazer campanha entre os presidentes de federações. O mandatário da FPF, então, convidou Carmélio para ser vice da CBF no Nordeste – os dirigentes, inclusive, realizaram reuniões com outros possíveis membros da chapa. De acordo com o que o Nota Esportiva apurou, o presidente da Federação Cearense, porém, percebeu que o cargo é cobiçado por outros dirigentes e preferiu abrir mão, mas segue em campanha pró-Del Nero.

Vice-presidente da CBF na região Sudeste, presidente da FPF e membro dos Comitês Executivos da Fifa e da Conmebol, Marco Polo Del Nero, de 73 anos, deverá ser o único candidato nas eleições da entidade nacional – e eleito por aclamação, portanto. O grupo de oposição lançou Francisco Noveletto, presidente da Federação Gaúcha de Futebol (FGF), como candidato, mas ainda busca o apoio das oito federações e dos cinco clubes da Série A para que a chapa seja registrada, de acordo com o estatuto da CBF.

Afonso Ribeiro