Fã de Kevin Durant, DeVon Hardin, do Basquete Cearense, fala sobre sua chegada, adaptação e dá recado para torcida

O blog Nota Esportiva traz como novidade aos leitores um quadro de entrevistas, trazendo sempre todas as semanas, sobretudo nos dias de sexta-feira, um bate-bola com algum jogador, dirigente, ou algum personagem que esteja envolvido diretamente no esporte local.

Pivô americano é um dos destaques do BC Foto: Divulgação/LNB

Pivô americano é um dos destaques do BC
Foto: Divulgação/LNB

O entrevistado de hoje é o pivô do Basquete Cearense: DeVon Hardin. DeVon chegou ao Basquete Cearense na atual temporada. O atleta  é natural de Long Beach, Califórnia e tem 27 anos. Por lá jogou os 4 anos possíveis de faculdade, atuando pela Universidade da Califórnia, os Golden Bears. O pivô americano vem sendo um dos destaques do time cearense, com médias de 10 pontos e 5 rebotes por jogo. Recentemente DeVon ganhou o Torneio de Enterradas da NBB, além de ser titular no Time Mundo no Jogo das Estrelas. 

Confira mais uma entrevista exclusiva do Nota Esportiva.

Como é morar no Brasil? Eu li em entrevista recente que sua família também veio para cá, como está a adaptação geral ?

DeVon: É maravilhoso. Morar no Brasil vem sendo um pouco mais fácil para mim do que foi morar em outros países que joguei (Bósnia, China, Qatar ). Provavelmente os maiores problemas são a comida, e comprar alguma coisa pois tudo aqui é um pouco mais caro. Mas no geral está tudo bem.

Como aconteceu sua transação para o BC ?

DeVon: Meu técnico, Bial, foi aos Estados Unidos no verão. Ele foi até a minha casa e me apresentou o contrato. Acabou me convencendo a vir.

Fale um pouco sobre a experiência de ser draftado por um time da NBA na época o Seattle Supersonics (atual Oklahoma City Thunder)

DeVon: Infelizmente eu não pude ir para o Training Camp, eu estava machucado (fratura por stress na perna esquerda). Ser chamado para a NBA é diferente, é uma liga bem competitiva com jogadores competitivos. No momento estou feliz em ser um jogador profissional de basquete.

Você tem algum jogador preferido na NBA ?

DeVon: Cara eu vou de Kevin Durant, ele é o meu preferido. Mas o LeBron James é o melhor jogador da liga.

Como foi ganhar o torneio de enterradas dentro de casa? E também ser o primeiro jogador do BC a jogar no jogo das estrelas?

DeVon: Foi muito bom. Fiquei feliz em ter feito isso. Foi bom representar meu time, meu técnico e minha cidade. Me senti orgulhoso e com o sentimento de dever cumprido.

Como foi/está sendo a recepção da torcida cearense com você?

DeVon: Ah a torcida é ótima. Eu sempre tento estar disponível para eles dando autógrafos, tirando fotos. Algumas vezes são muitos de uma vez só e eu tento dar conta (risos). Mas a torcida é excelente. Eu espero que o time fique por aqui, e com o tempo, a cidade se interesse por basquete cada vez mais.

DeVon recebeu a equipe do Nota no Ginásio da UNIFOR. A conversa correu em tom descontraído.  Foto: Gabriel Lobo

DeVon recebeu a equipe do Nota no Ginásio da UNIFOR. A conversa correu em tom descontraído.
Foto: Gabriel Lobo

Como é a convivência do grupo ? O Bial é elétrico daquele jeito também internamente ?

DeVon: Sim, o Bial é louco todo mundo sabe que ele é louco (risos). A convivência é boa, é um bom grupo de jogadores. Nós jogamos bem dentro da quadra e nos damos bem fora dela. Isso dá uma boa química para a equipe.

Ter o Brandon(Brown) e o Nick(Williams) ajudou no começo, na parte do dia-dia?

DeVon: Um pouco. O Brandon é o que fala melhor o português de nós 3, porque ele já jogou em outro clube brasileiro antes. Com o tempo nós conseguimos resolver os problemas.

Com quase 7 meses em Fortaleza, a cidade vem sendo o que você esperava quando aceitou vir jogar aqui ?

DeVon: Sabe, eu vim jogar aqui com uma expectativa muito alta de como seria. E até agora as expectativas estão se cumprindo. Eu vim pra cá muito empolgado, vi várias fotos bonitas da cidade na internet, a praia e outras coisas divertidas para se fazer.A cidade oferece vários tipos de programas, eu levei as crianças no Circo, no Beach Park, visitei a Praia do Cumbuco. Enfim, a cidade vem correspondendo sim minhas expectativas.

Para finalizar, um recado para o que a torcida pode esperar até o final da temporada

DeVon: A torcida pode esperar o melhor de nós. Apesar da nossa posição na tabela, sabemos que temporada ainda não acabou. Com muito trabalho e dedicação conseguiremos nossa vaga nos Playoffs. E não é só conseguir a vaga, queremos disputar para valer. Ano passado o time conseguiu ir para os Playoffs mas acabou sendo eliminado na 1ª eliminatória, esse ano queremos ir mais longe. O clube é novo, está apenas no seu 2° ano de liga e tem muito para conquistar.

Produção, edição e reportagem elaborada por:

Amanda Gomes – @ammanndagomes
João Pedro Guedes – @jpedroguedes

Anúncios

Publicado em 14 de março de 2014, em Basquete, Entrevistas e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: