Em turbulência, diretoria do Fortaleza deve ter novas saídas

A crise política e administrativa ainda não chegou ao fim no Pici. Uma semana depois do racha na diretoria, entre membros de situação e oposição, que culminou com as saídas de Evangelista Torquato e Flávio Novais, outros dois dirigentes do Fortaleza podem deixar a atual gestão nos próximos dias: o diretor administrativo Tahim Fontenele e o diretor de patrimônio Marcos César da Costa.

Marcos César, diretor de patrimônio, deverá entregar o cargo nos próximos dias (Foto: Nodge Nogueira/Site Oficial do Fortaleza)

Marcos César, diretor de patrimônio, deverá entregar o cargo nos próximos dias (Foto: Nodge Nogueira/Site Oficial do Fortaleza)

Após duas tentativas frustradas no final de 2013, a diretoria tricolor conseguiu costurar, no início deste ano, uma composição com o movimento Democracia Fortaleza, extinto grupo de oposição. Evangelista Torquato retornou à diretoria de planejamento e também assumiu o departamento de futebol. Já Flavinho Novais, como é conhecido, tornou-se o diretor financeiro.

Além desses três cargos, o movimento recebeu carta branca do presidente Osmar Baquit e do vice Daniel Frota para atuar em outros quatro: administrativo, patrimônio, jurídico e marketing. Daniel de Paula Pessoa foi o escolhido para o setor jurídico e assumiu o cargo ao lado de Evangelista e Novais, no dia 14 de janeiro. Fábio Mota seguiu à frente do marketing, mas com o apoio de um pequeno grupo de aliados do movimento de oposição.

Marcos César e Tahim Fontenele entraram na diretoria em dezembro de 2013, mas faziam parte da “cota” do Democracia Fortaleza na diretoria – os cargos foram disponibilizados ao movimento, que optou por manter a dupla. Por isso, com as saídas dos líderes, os diretores administrativo e de patrimônio podem entregar os respectivos cargos para honrar o pacto de “sai um, saem todos” firmado pelo grupo de oposição.

O Nota Esportiva apurou que Marcos César da Costa já decidiu que entregará o cargo ao presidente Osmar Baquit e comunicou a decisão a pessoas próximas e aliados. Já a situação de Tahim Fontenele ainda está indefinida, mas o dirigente balança no cargo e também pode sair.

Jurídico permanece

Apesar de ter sido incorporado à cúpula tricolor no mesmo dia em que Evangelista Torquato e Flávio Novais, o diretor jurídico Daniel de Paula Pessoa deve ter destino diferente dos outros membros e aliados da oposição. O advogado afirma que já estabeleceu compromissos em processos trabalhistas e outras causas do clube, desde que assumiu o cargo, e não quer deixar de cumpri-los. Por isso, não deverá deixar a diretoria.

Afonso Ribeiro

Anúncios

Publicado em 20 de fevereiro de 2014, em Fortaleza. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: